O Poder do Pão Sem Glúten Com Nozes.

O poder do pão sem glúten com nozes

As castanhas, além disso, conhecidas, pois que frutas oleaginosas, são fontes de fibras, ricas em vitaminas e minerais porque potássio, selênio, magnésio e zinco.

As castanhas são compostas de gorduras saudáveis insaturadas, posto ácido graxos monoinsaturado e polinsaturados. Essas gorduras são responsáveis por efeitos benéficos uma vez que diminuição do LDL (colesterol ruim) e pelo aumento do HDL (colesterol bom), prevenindo, então, doenças cardiovasculares. Essas gorduras além de tudo tem um efeito anti-inflamatório que deve evitar escolhas difíceis cerebrais degenerativos, entre outros.

Elas repõem a superabundância do nutriente necessária para combater o envelhecimento celular causado pela formação natural de radicais livres.

Estudos indicam que, quando parte de uma abstinência total ou parcial de alimentos nivelada, as castanhas cooperam na perda de peso, já que são ricas em gorduras monoinsaturadas, responsáveis por manter o nível de açúcar no sangue invariável e por ativar o conjunto de mudanças sofridas em um organismo vivo pelas substâncias que o formam na queima de gorduras.

Além de tudo, as oleaginosas são fonte de resveratrol, um fitonutriente com particularidades anti-inflamatórias e prontidão anticancerígena. Ela para mais possuem fibras e proteínas.

Castanha do Pará

A castanha do Pará tem ação tonificante, fortalecedora e nutritiva para o corpo. É indicada principalmente contra desnutrição e anemia. São de mais a mais muito eficazes para ativar o cérebro e para aliviar constipações intestinais.

A castanha é salubre em selênio, vitamina E, ácido fólico, cálcio, fósforo, magnésio e ácido graxo ômega 3.

O selênio — obrigatório componente da castanha — é um mineral importantíssimo para uma vida longa e com saúde impecável. Ele é essencial para acionar enzimas que combatem os radicais livres. O selênio facilita a formar enzimas antioxidantes, além de fortalecer as defesas do organismo.

O mineral, aliás, está intimamente prosélito à capacidade do organismo se livrar de substâncias tóxicas, ajudando-o inclusive a expulsar possíveis metais pesados que estejam alojados nas células.

Noz

É sadia em vitaminas A, C, E também potássio. A noz é capaz de beneficiar suas veias e artérias, e facilita a diminuir o colesterol alto. As nozes ademais apresentam um significativo conjunto de antioxidantes, posto que ômega-3 e os polifenóis.

As nozes são uma boa opção porque possuem maior concentração da vitamina E alfa-tocoferol — a método da vitamina E que o corpo ideal absorve e utiliza.

Os antioxidantes existentes nas nozes possuem papel significativo contra os agressores das macromoléculas por causa de DNA, proteínas, lipídeos e lipoproteínas. Incluir uma noz no jejum auxilia na prevenção de doenças crônicas degenerativas e destarte proporcionar uma vida longa e de qualidade.

Redundância recomendada: De 1 a 6 unidades por dia.

Receitinha básica

Muito longe do tradicional pão francês com margarina ou manteiga acompanhado de um leite com achocolatado ou café, a receita a seguir explora o perfeito dos ingredientes livres de glúten e de lactose neste caso iremos falar especificamente de um delicioso pão ponto.

Devem-se substituir os ingredientes que contenham glúten por outras opções, visto que farinha de arroz, amido de milho, farinha de milho, fubá e fécula de batata para quem está preocupado com peso, apreço a moderação isto é não seja guloso ponto.

 Pão integral com nozes

 Ingredientes

Dois ovos; 1 xícara de chá de leite vegetal 1/2 xícara de chá de água filtrada; 1 colher (sopa) de linhaça; três colheres (sopa) de polvilho doce; 2 colheres (sopa) de óleo de gergelim ou azeite 1 colher (café ) de Açúcar de coco ou mascavo; 1 colher (sopa) cheia de fermento químico em pó; 1/2 xícara (chá) de farinha de arroz integral; 1 xícara (chá) de farinha de linhaça; 1 1/2 xícara (chá) nada obstante 2 colheres (sopa) de farinha de quinoa; 2 colheres (sopa) de flocos de amaranto 2 xícaras de nozes picadas grosseiramente; creme de vegetal para untar e farinha de quinoa para enfarinhar.

 Forma de preparo

No liquidificador, Bata os ovos, o leite e a água e reserve Em uma tigela, misture o restante dos ingredientes aos poucos, acrescente a mistura de líquidos, batendo bem com um foguete ou na batedeira unte uma maneira de pão com creme vegetal e salpique farinha de quinoa com o auxílio de uma espátula, Espalhe bem a massa no jeito de pão e leve para assar em forno pré-aquecido, a 200 graus centígrados por 40 minutos sirva em seguida ponto.

Festa maravilhosa receita tem um rendimento de aproximadamente 15 porções e tem um metro de preparo estimado em uma hora.

 

Saiba Escolher o Sublime Sal

Saiba escolher o sublime sal

Conhecendo as desigualdades e as versões do tempero e descubra o impecável que atende as suas vontades.

Quando nós falamos em sal, pensamos automaticamente no tipo refinado, o mais tradicional da sua cozinha. Sem embargo existe uma expressiva Variedade sal. Todas possuem sódio na composição, não obstante, algumas particularidades diferem entre si e, tornando alguns tipos mais saudáveis do que outros. Embora o tempero diferentes vezes seja visto, pois um malfeitor, podendo desenvolver sérias doenças, ele não deve ser retirado por completo do seu cardápio. Por fim, se trata da forçosa fonte de cloreto de sódio, substância que é responsável pelo equilíbrio hídrico dentro do corpo humano. O ensino é simples: consumir com moderação, sabendo os inúmeros tipos de saber escolher o seu.

Reconheça alguns tipos deles

Sal periódico

Ele é formado por 40% de sódio e 60% de cloro e passa por um processo de refinamento industrial para extração de substâncias, porquanto enxofre e magnésio por conta disso, perde bom mundo de minerais integrantes para o corpo humano, pois que O iodo que é imprescindível para o perfeito funcionamento da tireoide. Daí se um dos tipos menos recomendados e menos saudáveis para nossa saúde.

Sal defumado.

Tem gosto um tanto adocicado E é manufaturado em contato com a fumaça de madeiras aromáticas, pois que Carvalho ou a Cerejeira. Ele combina com essenciais dois pontos aves, carnes, pratos vegetarianos e peixes. Conquanto tenha que lembrar que a superfluidade sódio praticamente equivale a do sal regular isto posto não se lambuze com esses ao .

Sal light.

Comparados ao sal assíduo, tem menos sódio, pelo motivo de é composto por 50% de cloreto de sódio e 50% de cloreto de potássio por causa disso, é indicado para hipertensos, no entanto, quem sofre de doença renal deve evitar ao máximo, exatamente por causa do potássio.

Sal do Himalaia ou sal rosa.

É natural, rico em minerais são mais de 70 minerais e tem quase metade sódio encontrado no sal refinado. Sua força e seu poder desintoxicante e terminam os resíduos do corpo e purificam o sangue com alta concentração de magnésio neste tipo de sal previne câimbras, fortalecem os músculos e o sistema digestivo, previnindo gases e a tão temida prisão de ventre.

Flor de sal.

Origina-se dos Cristais que se acumulam na superfície da água por meio da produção do sal marinho cada grama de sal possui 450 mg de sódio, o que o torna perigoso no entanto ele ainda carrega boas doses de magnésio, iodo e potássio .

Glutamato monossódico.

Contém sozinho um terço do sódio se comparado ao sal frequente, mas, você não deve abusar. Ele serve para intensificar o sabor dos alimentos, podendo ser usado porque tempero em peixes, em carnes, frangos vegetais e outros frutos do mar.

Sal grosso.

A proporção de sódio é a mesma do sal refinado, contudo por não ser refinado, ou melhor, passar por um processo de industrialização, mantém nutriente e evita a perda de água dos alimentos. Desta forma é muito utilizado na hora de se fazer um churrasco porquanto com o calor da churrasqueira o sal grosso selar a carne evitando assim sendo a perda de seu suco tornando mais macio.

Conheço alguns perigos do sal quando você exagera.

A superfluidade do sódio é o inevitável fator de risco para a hipertensão, mais conhecida posto pressão alta, condição que dilata muito as chances de hesitações graves uma vez que dois pontos insuficiência cardíaca, infarto, acidente vascular cerebral, doença renal crônica.

Veja mais opções sobre o sal dentro da sua vida e saiba aqui mais detalhes para ficar por dentro.

Por Que Consumir o Glúten Para Algumas Pessoas Pode Ser Perigoso?

Para não ter problemas de saúde, que têm intolerância ao glúten deve passar longe da substância. Saiba mais sobre a proteína que vem sendo excluída do cardápio de muitas pessoas. Virou moda cortar o glúten da dieta, mesmo sem precisar. Várias pessoas famosas, entre atrizes, cantores e apresentadores de televisão, excluíram a dieta com o objetivo de emagrecer, desinchar, melhorar o humor, Entre outros motivos. No entanto, Muita gente Ainda não sabe o que é o glúten, embora imagine ser algo prejudicial e tenha Vontade de entrar na onda da dieta isenta da substância. O glúten é a principal proteína presente no trigo, centeio, aveia, cevada e malte, que é um subproduto da cevada todos os cereais amplamente utilizados na composição de alimentos, medicamentos e bebidas industrializadas, assim como cosméticos e outros produtos não ingeríveis. A farinha de trigo, é uma das substâncias mais utilizadas tanto em casa quanto na indústria para o preparo de inúmeros alimentos, possui glúten e é esse elemento que permite o crescimento das massas de panificação, tornando leves e porosos, ou seja, o glúten também fica responsável por dar aquela consistência fofinha e tão apreciada em pizzas, macarrão, pães, bolos. Um pouquinho de história o surgimento da Agricultura é relativamente recente na história da humanidade antes dela, o homem caçava e se deslocava para os locais em que existiam vegetais comestíveis só depois descobriu que plantar sementes na terra resultava em futuros alimentos. Portanto, vegetais como trigo, cevada e centeio são também recentes para a humanidade, o que é uma hipótese para explicar a dificuldade que o aparelho digestivo ainda apresenta ao digerir o glúten, com casos de pessoas que apresentam desde reações alérgicas menores até a doença celíaca propriamente dita, contudo as causas para esses problemas ainda não estão desvendados. Doença celíaca Embora um grande número de pessoas queira cortar o glúten do cardápio em que organismo necessita disso, há indivíduos que possuem intolerância ao glúten devido à predisposição genética essa intolerância é chamada de doença celíaca e pode surgir em qualquer idade, porém geralmente se manifesta na EMS infância. Os portadores dessa doença não podem ingerir alimentos que contenham glúten durante a vida toda, pois ele agride e danifica as vilosidades do intestino delgado, impedindo uma digestão normal. a substância cria uma película em volta da parede do intestino que impossibilita a absorção de nutrientes como consequência, ocorrem diversos sintomas, que variam de pessoa para pessoa . Alguns dos sinais que a intolerância do glúten pode apresentar são: barriga inchada, diarreia, perda de peso, anemia, fraqueza, irritação na pele, gases, enxaquecas e, no caso das Crianças, atraso no crescimento o problema é que esses sintomas geralmente são confundidos com os de outras doenças, dificultando o diagnóstico por isso, o recomendado é realizar exames de sangue quando não há desconfiança.

Para não ter problemas de saúde, que têm intolerância ao glúten deve passar longe da substância.

Saiba mais sobre a proteína que vem sendo excluída do cardápio de muitas pessoas. Virou moda cortar o glúten da dieta, mesmo sem precisar. Várias pessoas famosas, entre atrizes, cantores e apresentadores de televisão, excluíram a dieta com o objetivo de emagrecer, desinchar, melhorar o humor, Entre outros motivos.

No entanto, Muita gente Ainda não sabe o que é o glúten, embora imagine ser algo prejudicial e tenha Vontade de entrar na onda da dieta isenta da substância. O glúten é a principal proteína presente no trigo, centeio, aveia, cevada e malte, que é um subproduto da cevada todos os cereais amplamente utilizados na composição de alimentos, medicamentos e bebidas industrializadas, assim como cosméticos e outros produtos não ingeríveis.

A farinha de trigo, é uma das substâncias mais utilizadas tanto em casa quanto na indústria para o preparo de inúmeros alimentos, como por exemplo, fazer salgados para vender. A farinha de trigo possui glúten e é esse elemento que permite o crescimento das massas de panificação, tornando leves e porosos, ou seja, o glúten também fica responsável por dar aquela consistência fofinha e tão apreciada em pizzas, macarrão, pães, bolos.

Um pouquinho de história o surgimento da Agricultura é relativamente recente na história da humanidade antes dela, o homem caçava e se deslocava para os locais em que existiam vegetais comestíveis só depois descobriu que plantar sementes na terra resultava em futuros alimentos.

Portanto, vegetais como trigo, cevada e centeio são também recentes para a humanidade, o que é uma hipótese para explicar a dificuldade que o aparelho digestivo ainda apresenta ao digerir o glúten, com casos de pessoas que apresentam desde reações alérgicas menores até a doença celíaca propriamente dita, contudo as causas para esses problemas ainda não estão desvendados.

Doença celíaca

Embora um grande número de pessoas queira cortar o glúten do cardápio em que organismo necessita disso, há indivíduos que possuem intolerância ao glúten devido à predisposição genética essa intolerância é chamada de doença celíaca e pode surgir em qualquer idade, porém geralmente se manifesta na EMS infância.

Os portadores dessa doença não podem ingerir alimentos que contenham glúten durante a vida toda, pois ele agride e danifica as vilosidades do intestino delgado, impedindo uma digestão normal. a substância cria uma película em volta da parede do intestino que impossibilita a absorção de nutrientes como consequência, ocorrem diversos sintomas, que variam de pessoa para pessoa .

 Alguns dos sinais que a intolerância do glúten pode apresentar são: barriga inchada, diarreia, perda de peso, anemia, fraqueza, irritação na pele, gases, enxaquecas e, no caso das Crianças, atraso no crescimento o problema é que esses sintomas geralmente são confundidos com os de outras doenças, dificultando o diagnóstico por isso, o recomendado é realizar exames de sangue quando não há desconfiança.

Tratamento necessário

Se não tratada corretamente como uma dieta isenta de glúten, o celíaco progredirá para uma forma mais agressiva da doença. Ela pode ocasionar baixa estatura, osteosporose, infertilidade, malformações fetais e câncer de intestino, entre outros graves problemas, portanto, uma vez feito o diagnóstico da doença, é fundamental conversar com o médico e o nutricionista para iniciar o tratamento adequado e único: a dieta sem glúten é doença celíaca não tem cura e não existem medicamentos capazes de combater o problema, mas, com a exclusão total do glúten da alimentação, os sintomas desaparecem e a mucosa intestinal se recupera em um ou dois anos é preciso ter bastante atenção e cuidado com a alimentação, pois a ingestão de glúten pode acontecer sem que se perceba e, mesmo em quantidades mínimas, já pode trazer complicações danosas para o paciente.

Pizza: O Que Você Ainda Não Sabe

Pizza: O Que Você Ainda Não Sabe

Pizza portuguesa, parmegiana, napolitana, … humm!!! É uma delicia não é mesmo!

Mas você sabe de onde a pizza é originária? Se você respondeu que a pizza teve sua origem na Itália, então você errou feio!

Existem diversas versões sobre o descobrimento da pizza, mas alguns relatos afirmam que a história da pizza começou com os egípcios a mais de 6.000 mil anos atrás. Acredita-se que eles foram os primeiros a misturar a farinha e a água para formar a mistura.

Já outros relatos mostram que, os primeiros a inventar essa preparação culinária fora os gregos. Nessa preparação, os gregos utilizavam a farinha de trigo, arroz ou grão-de-bico e assava em tijolos quentes.

No inicio de sua existência, a pizza não levava todos esses ingredientes como conhecemos hoje. Naquela época, os únicos ingredientes utilizados, além da massa, eram as ervas regionais e o azeite de oliva. Mais tarde é que os tomates foram acrescentados pelos italianos.

O mais curioso de tudo, é que no inicio, a pizza não apresentava esse formato redondo ao qual conhecemos hoje. Naquela época, a pizza era dobrada ao meio feito um sanduiche.

A pizza era um alimento de pessoas humildes do sul da Itália, ou seja, ela se limitava apenas nas camadas mais pobre da sociedade. Ela ainda não atendia aos nobres e burgueses.

Mas, dois fatores foram muito importantes para que a pizza ficasse mundialmente reconhecida e tivesse a aceitação que ela tem hoje.

A grande explosão da pizza iniciou quando o Rei Humberto e a Rainha Marguerita visitaram a cidade de Nápoles e chamou o pizzaiolo Raffaele Esposito para preparar um prato muito especial para a suprema corte.

O pizzaiolo serviu para a família real duas pizzas diferentes. Uma delas trazia o queijo mozarela, tomate e basílico.

O outro grande fator foi a combinação da massa fermentada com os dois ingredientes, tomate e queijo mozarela de búfala

Mas você sabe como foi que a pizza chegou ao Brasil?

A pizza chegou ao Brasil somente a partir do século XIX, com a chegada dos imigrantes italianos e hoje pode ser encontrada facilmente na maioria das cidades brasileiras.

No Brasil, o primeiro lugar onde as primeiras pizzas começaram a ser comercializada pelos italianos, foi no Brás, bairro paulistano. Aos poucos, a pizza foi se disseminando pela cidade de São Paulo.

De lá pra cá, a criatividade começou rolar à solta! As pizzas começaram ganhar novas coberturas cada vez mais diversificadas, apresentando várias versões, tanto doce, como salgada.

Como Fazer Massa de Pizza Caseira

E aí, você sabe como é feita a massa de pizza? Não, então fique atenta que vou te mostrar agora como fazer uma deliciosa massa caseira! A cobertura fica por sua conta!

Obs.: Essa receita é da autoria da Rita Lobo

Então, anota aí os ingredientes da massa!

  • 6 xícaras (chá) de farinha de trigo (cerca de 740 g)
  • 2 colheres (sopa) de fermento biológico seco (20 g)
  • 2 colheres (chá) de açúcar
  • 2 colheres (chá) de sal
  • 2 1/2 xícaras (chá) de água morna
  • 1/4 xícara (chá) de azeite
  • farinha de trigo para polvilhar a bancada
  • azeite para untar a tigela

Modo de preparo:

  1. Numa tigela, misture o fermento e o açúcar. Regue com a água morna e, com uma colher, misture bem para dissolver. Deixe em temperatura ambiente até espumar – cerca de 5 minutos.
  2. Enquanto isso, na tigela da batedeira, misture a farinha com o sal e abra um buraco no centro. Separe uma tigela ou outro recipiente grande e unte com 2 colheres (sopa) de azeite – ela tem que ter espaço suficiente para a massa crescer bastante.
  3. Assim que espumar, despeje a mistura de fermento no centro da tigela com farinha. Adicione ¼ de xícara (chá) de azeite e misture, com uma espátula, apenas para incorporar.
  4. Para sovar a massa: encaixe a tigela na batedeira com o gancho; comece a bater em velocidade baixa por 5 minutos; aumente a velocidade, aos poucos, para alta e deixe bater por mais 15 minutos até formar uma massa lisa – ela vai descolar da lateral da tigela e formar uma bola no gancho da batedeira.
  5. Com as pontas dos dedos (ou uma espátula), desgrude a massa da tigela da batedeira e transfira para o recipiente untado com azeite. Cubra com filme e deixe descansar por 1 hora, até crescer e dobrar de volume.
  6. Quando faltar 30 minutos para completar o tempo de crescimento da massa, preaqueça o forno a 250 ºC (temperatura alta). Se for utilizar uma assadeira de pedra sabão, coloque-a dentro do forno ainda frio para aquecer desde o início – caso contrário, ela pode rachar com o choque térmico.
  7. Polvilhe uma bancada lisa com farinha de trigo; transfira a massa de pizza para a bancada e, com uma espátula (ou faca) divida em 4 porções. Utilize a seguir ou, se preferir, embale individualmente com filme e armazene na geladeira por 3 dias ou no congelador por até 1 mês.

Além de fazer pizza para consumo próprio, você também pode fazer pizza brotinho para vender e ganhar uma graninha extra.

Outra dica excelente para ter uma renda extra ou mesmo ter seu próprio negócio, é aprender como fazer salgados para vender.

Conheço muitas pessoas que estão fazendo fortuna fazendo salgados para vender. Se você quiser embarcar nessa, vá em frente, pois, é um ótimo negócio!